17 de mar de 2012



 
Na primeira vez errou, na segunda caiu, na terceira, não desistiu, e levantou. Era assim a vida da moça. Sorrisos, encantos, devaneios, quedas … Era assim que aquela nada notável garota vivia no meio da sociedade. Esbanjando sorrisos, escondendo lágrimas. Ela sofria muito, chorava todas as noites, e gritava por socorro. Mas ninguém percebia, por que ela escondia tudo por trás de um sorriso. Se fazia de forte, mas era totalmente frágil. Frágil como um vidro, que com qualquer queda, se quebra e nunca mais voltará a ser o mesmo. Com o tempo ela aprendeu a conviver com a dor, a se acostumar com as quedas. E assim foi vivendo sua vida, sofrendo e sorrindo, afinal, ninguém se importa em saber se ela é mesmo feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário